Blog — Música RSS



O palco desta semana no "Conversas no sofá - Minha trilha sonora" é do movimento Tropicalista

Pandemia, economia e futuro: o cenário atual do Brasil não é dos melhores. Nossa trajetória democrática é marcada por fragilidades e retrocessos sim, mas que por um lado, tornaram nosso solo fértil para expressões artísticas, principalmente na música.É impossível falar de Música Popular Brasileira sem falar de música de protesto, tema do nosso terceiro encontro virtual do projeto "Conversas no sofá - Minha trilha sonora", que acontece amanhã (10), das 19h às 20h30.Neste penúltimo encontro, o palco é do movimento Tropicalista, que surgiu no final da década de 1960 e foi responsável por revelar nomes importantes da nossa música, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Torquato Neto, Os Mutantes e Tom Zé. Com influências do rock e do concretismo,...

Continuar lendo



Projeto Conversas no sofá - Minha trilha sonora

Minha história com a Música Popular Brasileira começa na infância. Tenho muito viva na memória as lembranças dos dias na fazenda, dos almoços de domingo, quando meu avô materno sempre tocava para a família as músicas que ele “tirava de ouvido”. Meu pai veio de uma família muito musical e por isso, nosso divertimento sempre foi em torno da música e embalado por ela. Cresci ouvindo saudosas histórias do meu pai cantar, minha tia Leila tocar piano e minha tia Edith, violino.Em casa, tínhamos uma mesa de som imensa, com 2 vitrolas, amplificadores, um gravador de rolo profissional, caixas de som espalhadas pela casa e vários microfones. Aos sábados, a turma boêmia se reunia e às vezes a festa entrava...

Continuar lendo



À um metro e meio, com carinho! Exposição "1,5M"

1,5m é uma chamada aberta para mulheres artistas enviarem registros de trabalhos realizados em um círculo de 1,5 metro de raio (3 metros de diâmetro): intervenções, desenhos, performances, land art, entre outras linguagens. Os trabalhos poderiam ser produzidos em qualquer lugar. Dentro das casas, em locais públicos e até privados. Podendo ser desde intervenções, esculturas, performances, desenhos pintura, gravuras, land art, vídeo, traje, escritos, entre outras linguagens.  Durante o período de seleção foi possível à participação de qualquer pessoa que se considere mulher (isso quer dizer, que vive diariamente as contradições políticas, econômicas e sociais que nossa sociedade patriarcal nos impõe), de qualquer idade e que desenvolva um projeto ou obra baseado neste princípio formal que estamos propondo, um círculo...

Continuar lendo